quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

CRUZ DAS ALMAS: Plano de Saneamento Básico de Cruz das Almas é o 8º no município da Bahia

Na noite desta terça-feira (18), a Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Econômico (SEPLAN), realizou o lançamento da proposta de elaboração do Plano Municipal de Saneamento Básico Participativo (PMSBP), na Biblioteca Municipal.
A abertura do evento foi realizada com acolhimento do prefeito, Dr. Jean Silva, que ressaltou a importância deste Plano para o crescimento do município, e considerou uma honra, Cruz das Almas ser o oitavo município da Bahia a elaborar o PMSBP. “Fico lisonjeado por ver professores, acadêmicos, técnicos, sociedade civil, poder público, unidos em prol do crescimento do município. Um dos pilares básicos para a criação de uma cidade é a estratégia de ter um sistema de saneamento básico. Infelizmente nossas atingas gestões realizaram o esgotamento sanitário, antes de ter um estudo prévio, necessário e hoje a população é prejudicada com diversos problemas oriundos da falta de planejamento. Por isso, parabenizo, confio e aprovo esta iniciativa”, disse.

Logo após, o secretário de Planejamento, Edivaldo Carvalho, revelou o arranjo institucional para a elaboração do PMSBP. Ele explicou que através do convênio do município realizado com o Ministério das Cidades e licitação pública, foi firmado um contrato com a Fundação de Assistência à Educação e Planejamentos Estratégicos (FAEPE), que tem o objetivo de prestar serviços de consultoria especializada para a elaboração do PMSBP e implantação do Plano de Mobilização Social.
Este Plano é um instrumento complexo, por isso necessita de uma equipe multidisciplinar para elaborar o projeto. Durante o processo de construção do Plano, estratégias de ações serão utilizadas, como: audiências públicas e formações de comitês. Desta forma, a participação popular se torna essencial, para falar sobre dificuldades, dar sugestões e colaborar efetivamente para o sucesso do projeto”, ressaltou Carvalho.
O coordenador de Mobilização do PMSBP, Almir Eloy, ponderou em sua explanação, sobre o planejamento para a elaboração do projeto. Destacou a importância do saneamento básico para a população; o estreitamento básico entre saúde, bem-estar e saneamento básico; escutar a população sobre os quatro componentes do Plano, que são: abastecimento de água, esgotamento sanitário, drenagem e manejo de águas pluviais urbanas e limpeza urbana e manejo dos resíduos sólidos. Eloy ainda falou qual o intuito do Plano Municipal de Mobilização e Comunicação Social, o qual coordena. “O Plano de Mobilização tem como objetivo promover a ampla participação social, através da: sensibilização, envolvimento e consciência social”, declarou.
O professor Claudio Mascarenhas, representante do Conselho Estadual do Meio Ambiente (CEPROM) e a coordenadora da Escola de Administração da UFBA, Bete Mendes, que integrarão a composição da equipe do PMSBP, falou sobre a importância do projeto para as cidades.
Durante o projeto o professor Claudio Mascarenhas ficará responsável por promover sete cursos para capacitar à sociedade, e ela mesma ser mediadora, fiscalizadora, possibilitando a participação efetiva no Plano. Os cursos terão temáticas referentes à: agentes de cidadania, gêneros, oratória, educação política, entre outros. Mascarenhas também revelou a intenção de promover um Fórum de Educação e Cidadania no município.
Ficou a cargo do engenheiro sanitarista, Luiz Camargo, explicar para o público presente, o PMSB, como funciona sua sistematização, já que desde 2009 ele coordena o Plano em cidades baianas. “Toda cidade possuem suas peculiaridades. Vamos decidir coletivamente coisas que vão permanecer no futuro”, afirmou.
Luiz Camargo apresentou um vídeo sobre a necessidade do Plano para as cidades, como ele é operacionalizado e as suas quatro vertentes.
A seguir, foi aberto o debate ao público que esclareceu suas dúvidas perante a equipe da Prefeitura Municipal e FAEPE.
Estavam presentes também, o vice-prefeito Ednaldo Ribeiro, presidentes de partidos políticos e secretários municipais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário