quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Aniversário/ecônomia regional:

CRUZ DAS ALMAS: Fábrica de calçados Bibi do Nordeste completou 15 anos de funcionamento na cidade universitária
 
 
 
Sem muito alarde a Indústria de Calçados infantis Bibi completou na última quarta-feira (28/08) 15 anos de sua existência na cidade sede da Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB). É inegável que as feições socioeconômicas do município e de muitas famílias mudaram a parti da implantação da fábrica de calçados Bibi do Nordeste no Distrito Industrial de Cruz das Almas (DICA). A fábrica veio para o município com incentivos fiscais e doação de terreno num momento crucial onde várias famílias haviam perdido seus empregos por conta do declínio nas grandes indústrias fumageiras que funcionavam na cidade a exemplo da Suerdieck que chegou a gerar cerca de 2.052 mil empregos diretos. Com a implantação da fábrica de calçados, a economia do município se expandiu devido a retomada do poder aquisitivo de muitas famílias que encontraram na fábrica calçadista o seu principal meio de sustento. O impacto econômico foi tão grande que junto com a fábrica veio mais três indústrias do seguimento calçadista e têxtil sendo: Industrial de Etiquetas Nordeste Ltda, Marfim Bahia Ltda, e a Moschen Bahia Ltda. Com a economia em alta por conta da geração de empregos; o comércio enriqueceu com a aposta de grandes redes de lojas a exemplo da Cacau Show, Ricardo Eletro, Lojas Maia da Magazine Luiza, dentre outras regionalmente conhecidas.

A fábrica calçadista com sede em Parobé (RS), fundada em 1949, exporta seus calçados para 65 países atendendo a demanda do mercado infantojuvenil (de 0 a 12 anos). Em Cruz das Almas, no recôncavo baiano, a produção atualmente é de 6 para 10 mil pares de calçados por dia, sendo que um em cada quatro destina-se ao mercado externo.

Com informações do Jornal Forte no Recôncavo

Nenhum comentário:

Postar um comentário